Samuel Adams lança cerveja com nitrogênio

Nitro 7

A cervejaria Samuel Adams está lançando alguns rótulos engarrafados com nitrogênio. Você deve estar se perguntando “Ah, é igual a Guinness?”. Não exatamente. Derramando a Guinness em um copo o nitrogênio permite a formação de uma espuma branca e densa sobre a cerveja. A Samuel Adams fez algo mais…

As cervejas da Samuel Adams possuem um widget minúsculo chamado de “nitrogenator”. Esse widget ativa assim que a lata é aberta, empurrando o gás através da cerveja por uma rachadura e fazendo com que a espuma crie um efeito cascata. Além disso, com esse efeito confere-se uma textura deliciosamente cremosa à cerveja. Nós arriscaríamos dizer que o efeito no copo é algo similar ao efeito do chopp Brahma Black.

Nitro 3.png

Nitro 5.jpgAs cervejas para serem fabricadas com esse processo foram escolhidas cuidadosamente. Foram feitos testes com garrafas e latas considerando 50 estilos diferentes, entretanto as latas apresentaram melhores resultados. E, no final, apenas 3 rótulos foram disponibilizados com essa tecnologia: Nitro White Ale, Nitro IPA e Nitro Coffee Stout.

Ficamos com vontade de provar, agora é só esperar chegar no Brasil. E você, o que achou?

Nitro 6.jpg

 Para mais detalhes veja o site da Samuel Adams sobre o projeto The Nitro Project.

Árvore de Natal com torneira de cerveja

Free Beer Tree!!! Entrando no clima natalino a Carlsberg trouxe hoje para Londres uma árvore de Natal com uma torneira de cerveja.

As famosas luzes de Natal foram feitas com garrafas de Carlsberg iluminadas. No topo ao invés da clássica estrela, um lúpulo!

A árvore de 27 pés de altura foi equipada com uma bomba para fornecimento de cerveja. Os primeiros 100 visitantes da árvore ganharam canecas que parecem bolas de natal para assim aproveitarem livremente a distribuição da bebida.

CarlsbergChristmas

Fonte: Marketing Magazine

Veja o mapa das cervejas mais populares em mais de 100 países

Analisando diferentes fontes tais como pesquisas de mercado e relatórios das próprias empresas, a indústria de bebidas Vinepair chegou a uma lista com a cerveja mais popular em mais de 100 países, incluindo o Brasil.

Considerando a participação de mercado de cada marca foi criado um mapa que pinta um quadro surpreendentemente variado de preferências de cerveja ao redor do globo.

De acordo com a pesquisa a cerveja mais popular no Brasil é a Skol, você concorda? E no Paraguay quem domina é a Brahma, será?

Clique na imagem para abrir em tamanho real.

Mapa de cervejas no mundo

Cerveja do Mês – Fevereiro/2015

Caracole TroubletteCerveja: Troublette

Cervejaria: Brasserie Caracole

Estilo: Witbier

Álcool (%): 5,5% ABV

País de origem: Bélgica

As cervejas do estilo Witbier utilizam em sua composição sementes de coentro e casca de laranja, o que lhes confere um aroma cítrico e condimentado.

Sua coloração é clara porém turva devido à utilização de trigo não maltado e à não filtragem.

A Troublette é uma cerveja adocicada e com leve amargor. Uma típica Witbier, com notas de bananas frescas e toque cítrico. Extremamente refrescante e de alto drinkability.

Cerveja do Mês – Janeiro/2015

Flensburger WeizenCerveja: Flensburguer Weizen

Cervejaria: Flensburguer Braueri

Estilo: German Weizen

Álcool (%): 5,1% ABV

País de origem: Alemanha

Como toda cerveja do estilo, a Flensburguer Weizen leva trigo e malte de cevada em sua composição. É uma cerveja encorpada e com aparência turva por não ser filtrada.

No aroma e sabor estão presentes notas de trigo e banana proporcionando uma sensação de leveza e refrescância.

Apresenta um pouco mais de lúpulo do que se costuma encontrar em cervejas weizen, o que lhe proporciona um excelente drinkability.

Dark Barrel Latte: o café do Starbucks com gosto de cerveja Stout

A rede Starbucks está testando uma nova bebida chamada Dark Barrel Latte que promete ser um café com sabor de cerveja. Que tal?

O Dark Barrel Latte é feito com café espresso e coberto com chantilly, caramelo escuro e uma calda de chocolate com aroma de Stout.

Para tristeza de alguns e alegria de outros a bebida não contém qualquer tipo de álcool, apenas apresenta as notas de malte torrado que são características nas cervejas Stout.

Dark Barrel Latte

Por enquanto essa nova bebida está sendo testada apenas em algumas lojas selecionadas em Ohio e Flórida.

E por que testar um café que remete a cerveja? De acordo com a porta-voz da marca “O Starbucks testa regularmente novas bebidas, e os testes são uma parte essencial de trazer a experiência Starbucks aos nossos clientes”. Será que eles pensam em trazer a “experiência Starbucks” para o Brasil também? Tenho certeza que muita gente iria gostar!

Por enquanto a repercução nas redes sociais tem sido positiva. Grande parte do público que experimentou diz ser uma bebida excelente e que realmente faz lembrar uma Stout. E você, o que acha disso? Quer experimentar?

Pituconha: cachaça + maconha

Encravado no “polígono da maconha”, região pernambucana famosa pela produção da erva em áreas irrigadas pelo rio São Francisco, o município de Cabrobó (a 531 km do Recife) vem se tornando conhecido por um “souvenir” peculiar: uma cachaça artesanal com raiz de maconha, a “Pitúconha”.

É fácil encontrá-la em bares e carrinhos que vendem espetinhos de carne. Os interessados encontram o produto tanto em dose (R$ 1) como em garrafa.Com o rótulo que se apropria da tradicional marca pernambucana de aguardente Pitú, essa caninha sai por R$ 30.

Pituconha

Ilegal

Segundo a Polícia Federal, ainda não há clareza sobre a situação legal da bebida. Perícia feita pela PF no ano passado indicou pequenas concentrações de THC (tetraidrocanabinol), o princípio ativo da maconha, nas raízes.

Desde o início do ano, policiais federais e colaboradores que participam das operações de erradicação de plantações da droga foram proibidos de trazer e distribuir as raízes, que, ao contrário do restante da planta, não são incineradas.

“Se você for levar ao pé da letra, seria crime [a comercialização da raiz e, consequentemente, da bebida] porque tem o princípio ativo. Só que a concentração é baixíssima. É uma questão que ainda não se tem uma posição definida”, afirma Carlo Correia, chefe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Federal em Pernambuco.

De acordo com o artigo 2º da lei 11.343/2006, “ficam proibidas, em todo o território nacional, as drogas, bem como o plantio, a cultura, a colheita e a exploração de vegetais e substratos dos quais possam ser extraídas ou produzidas drogas”.

A exceção é para autorizações legais e para o que estabelece a Convenção de Viena (1971) a respeito de plantas de uso “ritualístico-religioso”.

“A lei não especifica a quantidade de THC. A questão é de ordem prática: a concentração é muito pequena. Não existe uma repressão sistematizada até hoje”, diz o delegado.

Correia afirma que há quem peça raízes aos policiais para tratar dor na coluna, problemas de estômago e asma. “Não existe nenhuma comprovação científica de que a raiz de maconha tenha alguma função terapêutica”, diz o delegado.

Fonte: Meio Norte

Cerveja com cérebro, que tal?

Através de uma homenagem à série Walking Dead a cervejaria Dock Street, primeira microcervejaria da Philadelphia, decidiu combinar duas de suas maiores paixões: cerveja e zumbi. A idéia partiu do cervejeiro Justin Low e da representante Sasha Certo, ambos fãs leais da série.

Para a homenagem a Dock Street queria preparar uma receita especial e então tiveram a brilhante idéia: ˜Dane-se, vamos usar cérebros!˜. Sim, a receita leva cérebro de verdade!

A Dock Street Walker, uma American Pale Stout, levará trigo, aveia, cevada, amora orgânica e cérebros de cabra defumado.

Dock Street
It’s all in your head! – Está tudo na sua cabeça!

Com 7,2% ABV, a Dock Street Walker será fabricada com quantidades substanciais de trigo maltado, aveia e cevada, proporcionando um paladar cremoso e suave. O lúpulo Fuggle fornecerá delicadas notas terrosas, enquanto o cranberrie cria um ton sangrento sinistro e uma ligeira acidez. Já o cérebro de cabra defumado adiciona sutis notas de fumo.

A cerveja será lançada no dia 30 de março na própria cervejaria Dock Street. E ai, vai encarar?

Cerveja: Para beber ou para comer ?

O bar “The Beer House Experience” em Buenos Aires, na Argentina, serve todas as comidas feitas à base de cerveja. O cardápio é assinado pelo chef Emílio Pérez.

Imagem

“É comum encontrar pratos com cerveja. Nosso desafio foi fazer uma carta completa para levar a cerveja ao nível merecido. Não esqueçamos que era uma bebida de reis”, diz o dono do bar Martín Boan.

O menu varia a cada mês. Em sua última atualização, o cardápio contava com massas de stout, pizzas cervejeiras de sabores variados e até sobremesas como “birramisu” e “birrawnie”, que são as variações dos tradicionais tiramisú e brownie.

Fonte: SRZD

Que tal tomar uma cerveja no Starbucks ?

A rede Starbucks, nascida em 1971, criou uma verdadeira experiência com cafés especiais e bebidas quentes, frias e frappuccinos conhecidos no mundo todo e agora vem inovar no seu cardápio oferecendo vinhos, cervejas e aperitivos destinados ao happy hour dos amantes da famosa cafeteria.

Imagem

Lojas em Seattle, Los Angeles, Chicago e Atlanta já estão testando as vendas de bebidas alcoólicas e o objetivo é expandir (essa já bem sucedida experiência) para todas as lojas.

 Fonte: SRZD